Arcos de Valdevez: Centro do Barroco instala-se na Igreja do Espírito Santo

A requalificação do património do concelho de Arcos de Valdevez tem merecido destaque por parte da autarquia. O presidente da Cãmara Municipal de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, confirmou o “excelente trabalho” realizado nos últimos oito anos no património do concelho, desafiando agora a Direcção Regional de Cultura do Norte para avançar com a criação do Centro Interpretativo do Barroco na Igreja do Espírito Santo, em pleno centro da vila.

Igreja do Espírito Santo arcos

Depois das obras de requalficação da Igreja Matriz, do castelo de Sistelo, da igreja do Mosteiro de Ermelo ou do Paço de Giela, João Manuel Esteves defendeu a recuperação daquele edifício classificado como Imóvel de Interesse Público.
“O município de Arcos de Valdevez não poderia, não deveria e não estaria a prestar um bom serviço se não fosse um intérprete desse envolvimento”, admitiu o autarca.

Mas é preciso “ir mais além”. Por isso, João Manuel Esteves espera por novas iniciativas e novos projectos. E deixou o desafio ao director regional de Cultura do Norte, A ntónio Ponte, para instalar na Igreja do Espírito Santo, após as necessárias obras de requalificação, um Centro Interpretativo do Barroco. “O edifício é muito valioso e contamos com o seu apoio para esta caminhada e para a requalificação deste património valioso”, apelou o presidente da autarquia arcuense, admitindo que a câmara municipal “não se pode isentar” de participar nestes projectos.

Em conjunto com a Direcção Regional da Cultura do Norte, “foi já realizado o mapeamento de diversas áreas do distrito de acordo com as especificidades de cada concelho”, informou João Manuel Esteves, admitindo estar-se, ainda, “numa fase muito embrionária deste projecto”.
Confiante numa candidatura aos fundos comunitários, o presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez espera que se possa requalificar e reabilitar a Igreja do Espírito Santo, transformando-a no Centro Interpretativo do Barroco com a criação de conteúdos multimédia e do próprio roteiro, de forma a ser ali o ponto difusor do barroco no Alto Minho”.

Pin It

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>