Caminha homenageia mais de 700 pescadores do bacalhau

A Câmara Municipal de Caminha apresenta a 2ª edição de “Viagens à Terra Nova”, cujo objectivo é homenagear os homens do concelho que contribuíram para a pesca do bacalhau em Portugal.

957083A pesca do bacalhau tem muitas das suas histórias e rostos no concelho de Caminha, em Viana do Castelo. Por isso, de 31 de Julho a 9 de Agosto, a autarquia vai homenagear mais de 700 pescadores que se dedicaram a esta faina no projecto “Viagens à Terra Nova”. A 2ª edição mantém o objectivo de preservar o legado histórico da actividade piscatória nesta região do Minho, através das mais variadas actividades. Desde conferências a exposições fotográficas, a vila vai recriar a vida de antigos pescadores e dos seus familiares para não deixar morrer um passado que já se construiu nos mares da Terra Nova e da Gronelândia.

A História faz-se dos seus protagonistas e, no caso da faina do bacalhau, estes são os pescadores de Caminha, mais propriamente de Vila Praia de Âncora que alberga a maior fatia da comunidade piscatória na região. A nova edição traz novidades na algibeira: durante um ano foram gravados em formato vídeo, relatos dos homens que navegaram em busca do bacalhau e das mulheres e filhos que ficaram em terra. A apresentação destes testemunhos será feita em três sessões nos dias 3, 4 e 5 de Agosto às 22h na Praça da República.

Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha, explica que são cerca de 70 depoimentos, onde “as dificuldades dos pescadores, das mulheres que ficaram em terra, das viúvas e dos meninos hoje feitos homens” são expostas na primeira pessoa. Quando se trata de comparar esta edição com a do ano passado, o autarca é convicto ao afirmar que o projecto cresceu e consolidou-se. “No ano passado juntámos os pescadores no sentido de permanecer a memória viva, este ano temos muito mais material para estudar e apresentar”, explica.

Uma exposição fotográfica com mais de 700 rostos de pescadores de Caminha, denominada “Rostos das Viagens”, dá a conhecer todos os que deram parte da sua vida à pesca do bacalhau. De alguns ainda é possível ouvir as peripécias dos mares gelados da Terra Nova. Aos muitos outros por lá ficaram ou que entretanto faleceram será feita uma homenagem. “Reacender” a sua memória nas gerações mais jovens, menos familiarizadas com o passado do concelho, são outros dos propósitos de “Viagens à Terra Nova”.

Na Avenida Ramos Pereira, bem junto à praia de Vila Praia de Âncora, a exposição será um ponto fulcral do projecto, já que a intenção é que as fotografias que serão colocadas ao longo de toda a avenida captem a atenção dos locais e visitantes.

A exibição de filmes como The perfect storm de Wolfgang Petersen e as conferências com a participação de pessoas ligadas ao sector marítimo de Viana do Castelo, como Manuel Barros Pereira, então médico do navio-hospital Gil Eannes, fazem igualmente parte da programação. E porque o bacalhau não é esquecido, decorre em paralelo a “Aposta Bacalhau”, onde os restaurantes do concelho são desafiados a confeccionar os mais variados pratos deste peixe. “Se vierem atrás de um prato de bacalhau e acabarem por conhecer a História da comunidade, tanto melhor”, refere o autarca.

Miguel Alves considera que “Viagens à Terra Nova” é um “evento em construção”, que começa a ganhar uma nova dimensão, mais académica, com a perspectiva da edição de um livro que reúne todo o material reunido durante o projecto.

Pin It

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>