Arcos de Valdevez: Festa do Rio é “elemento diferenciador e inovador”

Porque “não há nenhuma festa igual” às Festas de Nossa Senhora da Lapa, o presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez defendeu “o cariz inovador” das festas concelhias. “Somos a região das mil e uma festas, mas não há nenhuma igual à nossa e a Festa do Rio, que encerra as festividades, tem um cariz inovador, é realizada no rio e é mesmo um elemento diferenciador das nossas festas”, justificou, ontem durante a apresentação do programa, o presidente João Manuel Esteves.

A decorrer de 2 a 9 Agosto, as festas em honra de Nossa Senhora da Lapa “são aquilo que os arcuenses querem que seja, porque eles são autores e intérpretes destas festas imensas”, salientou o autarca, destacando aqui os festivais de folclore, as rusgas e o cortejo etnográfico que contam com a participação dos arcuenses.

74871_230x180

João Manuel Esteves realçou então a Festa do Rio, que encerra as festas do concelho, no dia 9 a partir das 23 horas. “A serenata é um elemento distinto e singular. A festa realiza-se no rio com um conjunto de barcos que retratam um tema. Este ano é dedicada aos 500 anos da atribuição do foral a Arcos de Valdevez, que conta com a parceria da Casa das Artes. Este é o ponto alto das festas e este ano tem um carácter ainda mais inovador com os temas musicais de Rão Kyao, por isso, é um grande espectáculo junto ao rio”.

O presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez chamou a atenção ainda para o mini festival (Festival Ínsua do Vez Summer Sessions), que começa já a ter “projecção nacional”. “Durante quatro dias, os mais jovens têm música de dj’s, com entrada gratui ta, na Ínsua do Ve”, informou.

O dia da festa dedicado aos emigrantes também mereceu destaque por parte do autarca, bem como o “momento alto” da vertente religiosa: a procissão. “É um respeito e uma devoção enormes quando a procissão passa no Campo do Transladário”, constatou o presidente.
Com as festas concelhias, Arcos de Valdevez “ganha mais vida e dinamismo e são mote de celebração e comemoração entre arcuenses”.

Também Rui Aguiam da Folia – Associação de Festas e Animação Cultural de Arcos de Valdevez, destacou a Festa do Rio. “Todos os anos tem tido um tema diferente e este ano, como não poderia deixar de ser, o tema é ‘D. Manuel I e o foral de Valdevez’, que celebra os 500 anos de atribuição”, informou aquele responsável, evidenciando ainda o espectáculo de Manuel D’Oliveira e Rão Kyao junto à ponte centenária.

O vasto programa das festas concelhias, que se prolongam de 2 a 9 de Agosto, apostam também na vertente tradicional. “O folclore, os cantares ao desafio e os grupos de bombos não vão faltar”, frisou o vice-presidente da associação, enaltecendo o trabalho das freguesias na organização do cortejo etnográfico. “Como temos muitas freguesias, um ano desfila uma parte e no ano seguinte as outras freguesias”.

Os mais jovens contam com Festival Ínsua do Vez Summer Sessions. E os emigrantes também são recebidos “de braços abertos”, onde não falta um dia dedicado a todos com uma eucaristia de acção de graças.
A festa conta também com a Eira das Tasquinhas, onde é promovida a gastronomia do concelho.

Pin It

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>